Nas vendas, as coisas mais importantes não são coisas!

Não me ofereça roupas.
Ofereça-me uma aparência bonita e atraente!
Não me ofereça casa.
Ofereça-me segurança, comodidade e um lugar limpo e feliz!
Não me ofereça livros.
Ofereça-me horas de prazer e o benefício do conhecimento!
Não me ofereça ferramentas.
Ofereça-me a facilidade e praticidade de construir coisas!
Não me ofereça móveis.
Ofereça-me um ambiente bonito, aconchegante para conviver com os amigos!
Não me ofereça coisas…
Ofereça-me ideias, emoções, sentimentos, benefícios e vantagens!

Vender mais

 

Os piores hábitos em vendas!

Hábito é aquilo que você faz com frequência, sem pensar muito, no automático. Muitas vezes são bons, te ajudam na vida, como acordar cedo e fazer uma caminhada, outras vezes são ruins, só te atrapalham, como fumar por exemplo que é um hábito que se torna com o passar do tempo, um vício.

A maioria das pessoas tem consciência dos seus maus hábitos, até reclamam que seu desempenho profissional certamente seria melhor se este ou aquele hábito fosse alterado.

Mas poucas fazem o esforço necessário para mudá-los, por uma simples razão, dá trabalho, dá muito trabalho. É mais fácil ir tocando do jeito que está, é verdade, mas tocar do jeito que está nunca vai te levar para um lugar melhor, diferente deste já conhecido.

Os 3 piores hábitos em vendas são:

  1. Deixar para depois.  Aquela ligação, aquela atividade administrativa de preencher dados numa planilha ou sistema, aquela visita de prospecção, aquela leitura sobre as características e benefícios do novo produto. Ficar sempre esperando aquela “hora boa” para fazer as coisas, aquela hora boa que afinal nunca aparece por que é você que precisa criá-la.
  2. Cuidar dos outros. Ficar mais tempo falando, escutando, especulando, fofocando, bisbilhotando sobre a vida, o desempenho profissional, a carteira, as vendas, o sucesso ou fracasso dos outros do que cuidando de si mesmo, de suas metas e seus clientes.
  3. Invenção de desculpas. Culpa do meu gerente, culpa da empresa, culpa do mercado, culpa do cliente, culpa do concorrente, culpa do produto, culpa do marketing, culpa do financeiro, culpa da produção, culpa da meta, culpa do sistema de comissionamento. Nada é culpa minha como vendedor, para qualquer coisa que não está bem eu tenho uma desculpa em outro.

Para substituir estes maus hábitos comece a não inventar mais desculpas, assuma a responsabilidade sobre os problemas e transforme-os em oportunidades, deixe de se interessar pelo que acontece com os outros e passe a cuidar mais de si mesmo e seus resultados e, finalmente, cuide de suas horas, de seu planejamento, de suas atividades importantes e faça-as sem perder tempo, mesmo quando elas não são “as mais legais”.

Maus hábitos são como correntes que te seguram na vida, é preciso romper com eles, ficar livre deles para poder seguir em frente.

Seus hábitos definem seus resultados como vendedor!

Viva as mulheres vendedoras!!!

Homens tendem a ver uma venda como uma transação. Vão “caçam” os clientes, tiram o pedido, missão cumprida, próximo!

Mulheres tendem a ver uma venda como um relacionamento. Vão, buscam entender as necessidades dos clientes, o que o tornarão satisfeitos e trabalham para adequar sua oferta e sua proposta para garantir esta satisfação e fixar o relacionamento com o cliente.

Adivinha no mundo de hoje quem pode se dar melhor com vendas?

Não que todos os homens sejam desligados da arte e consciência de necessidade de cultivar um bom relacionamento, nem que todas as mulheres são boas nisso, mas em geral, na maioria dos casos que encontramos é assim.

Quando se fala em Relacionamento com Clientes os homens tendem a continuar pensando em transações: “ué, mas no último final do ano eu entreguei o brinde que a empresa fez, aliás acho que tínhamos que ter um brinde melhor”.

Como se o presente mais caro dado para a esposa no Natal fosse compensar todas as reclamações sobre relacionamento que ela tem reclamado durante todo o ano…

Quando se fala de Relacionamento com Clientes as mulheres logo tem a compreensão do significado mais amplo de acompanhar, entender os problemas, fazer contatos frequentes, lembrar de ocasiões importantes, procurar entender as questões racionais e emocionais da compra e também, no final do ano, entregar brindes!

Homens de vendas tendem a querer que toda esta parte de relacionamento seja feita por outra área da empresa, o Marketing, de preferência.

Mulheres de vendas sabem que isso é importante para elas, para os clientes, para as vendas futuras e portanto para a empresa que trabalham.

A empresa precisa de um bom esforço para convencer, ensinar e ajudar os homens de vendas a fazer isso, e só precisa criar os meios para que as mulheres de vendas façam muito bem esta atividade.

Temos visto e incentivado que mulheres entrem em áreas de vendas, mesmo em redutos de vendas masculinos. Os resultados tem mostrado que as mulheres se destacam sem muita dificuldade.