Convenções anuais de Vendas são suficientes?

Há mais de 10 anos, venho participando como palestrante ou treinador, em convenções de vendas em todo o Brasil. Algumas no final do ano,  outras no início de ano e cada vez mais, nós da Vendas3i, acreditamos que convenções são imprescindíveis,  pois a riqueza de informações trazidas por cada representante é singular!

Representantes, revendas ou ainda distribuidores de todo o Brasil falando sobre especificidades de norte a sul, de leste a oeste. E quem viaja sabe do que estamos falando. Nossa cultura é muita rica! As distâncias são continentais. Quais produtos tem mais aderência, quais estão com preços mal posicionados, eventuais desconformidades da fábrica no que concerne logística ou publicidade, questões creditícias e muito mais.

Tudo é discutido na própria convenção, contudo nos horários extra sala, restaurantes ou passeios informais, que as informações fluem com mais velocidade. As pessoas se soltam ainda mais para emitir opiniões, dar dicas, compartilhar melhores práticas e propor estratégias que funcionam bem em determinada região ou nicho de clientes. . ..

Mas e quando a convenção acaba, o que fazer? Normalmente as pessoas saem  das convenções com  as “malas” cheias de presentes e novidades, lembranças daquela cidade bacana, brindes da fábrica e alguns pedidos formalizados daquele “saldão” tradicional de final de ano. Mas e quais os próximos passos?

Representantes e representadas devem se habituar a investir um pouco mais nessa relação, ou seja, precisa-se treinar ainda mais! Mas quando nós nos reunimos para treinar novamente? A maior parte das empresas limita estes encontros a uma reunião anual, pelas mais autenticas e verdadeiras desculpas, entre elas a imensidão do Brasil, os custos de passagens aéreas, os traslados, hospedagens, tempo e tudo mais. É muito caro!  Por isso as empresas só vão fazer outra convenção de vendas no ano que vem. rsrsrsrsr

Fica aqui uma pequena sugestão/provocação pra fechar este primeiro trimestre de 2015, pois o cenário atual propõe que estejamos mais presentes junto aos nossos pares, representantes, distribuidores ou revendas. Esta proximidade vai fazer com que compreendamos ainda melhor cada mercado, cada representante,  distribuidor ou revenda para continuar a alimentá-lo de forma personalizada e individual, sobre melhores práticas, carências, dicas, reforçando modelos e norteando atividades para crescermos ainda mais.

É por essas razões que nunca esteve tão em voga o EAD (Ensino a Distância).  É muito apropriado e faz com que estejamos presentes, de forma muito mais econômica, mais frequente e causando a sensação de que, “nós da fábrica”, estamos comprometidos com os resultados do campo. . . .

E você, seja PF (pessoa física) ou PJ (pessoas jurídica), vai esperar o segundo trimestre de 2015 para treinar e estimular sua força de vendas?

Desejamos excelentes negócios e um Leal abraço!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>